Nova pesquisa
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
idades

Required field and value less than 18

Required field and value less than 18

Required field and value less than 18

idades
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18

idades
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18

idades
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18


Ver outras opções

Egito

Destinos a visitar

Informações


promImage

A Raidho Online oferece os mais diversos destinos em todo o mundo. Nossa missão é: Proporcionar aos clientes a realização dos seus sonhos embarcando num mundo fascinante de sensações e experiências únicas através da qualidade, segurança, conhecimento e competência.

A Raidho Online oferece um buscador de destinos que conecta você as todas disponibilidades e preços, para que você possa comparar e escolher as melhores opções da melhor maneira possível. Em apenas três passos você busca, seleciona e compra seu avião e hotel em qualquer lugar do mundo. Navegue no nosso site e aproveite as nossas promoções.


Mais informações:

O Egito, nome oficial República Árabe do Egito, é um país do norte da África que inclui também a península do Sinai, na Ásia, o que o torna um estado transcontinental.

Com uma área de cerca de 1.001 450 km², o Egito limita a oeste com a Líbia, a sul com o Sudão e a leste com a Faixa de Gaza e Israel. O litoral norte é banhado pelo mar Mediterrâneo e o litoral oriental pelo mar Vermelho. A península do Sinai é banhada pelos golfos de Suez e de Acaba. A sua capital é a cidade do Cairo.

O Egito é um dos países mais populosos de África. A grande maioria da população vive nas margens do rio Nilo, praticamente a única área não desértica do país, com cerca de 40 000 kmª; O da Líbia, a oeste, o Arábico ou Oriental, a leste, ambos parte do Saara, e o do Sinai, têm muito pouca população.

Imagem: Wikimedia


Conheça o Egito

O país é conhecido pela sua antiga civilização e por alguns dos monumentos mais famosos do mundo, como as pirâmides de Gizé e a Grande Esfinge. A sul, a cidade de Luxor abriga diversos sítios antigos, como o templo de Karnak e o vale dos Reis. O Egito é reconhecido como um país política e culturalmente importante do Médio Oriente e do Norte de África.

A população egípcia é composta por diversas etnias, a maioria tem suas origens em um povo semítico-camítico; há uma minoria de beduínos, que mantém uma organização e práticas tribais e nômades na área desértica do país; o terceiro maior grupo étnico são os núbios, um povo africano estabelecido há milhares de anos no Alto Nilo. Há uma considerável herança étnica dos povos que passaram pelo território: romanos, gregos, turcos, circassianos, ingleses e franceses.

A religião maioritária do Egito é o islã sunita, aproximadamente 90% da população. A maior minoria religiosa são os coptas (9% da população). Outras minorias religiosas são os ortodoxos gregos e armênios, tanto católicos quanto protestantes. Nesta zona viviam os judeus, ainda que em pequeno número de importância econômica. Eles abandonaram o país em 1956, quando forças armadas de Israel, França e Grã-Bretanha atacaram o Egito.

A economia do Egito baseia-se principalmente na agricultura, media, exportações de petróleo[carece de fontes] e turismo. Mais de três milhões de egípcios trabalham no exterior, em especial na Arábia Saudita, no golfo Pérsico e na Europa. A construção da barragem de Assuão e do lago Nasser, em 1971, alterou a influência histórica dório sobre a agricultura e a ecologia do país. O rápido crescimento populacional, a quantidade limitada de terra cultivável e a dependência do rio Nilo continuam a sobrecarregar os recursos e a economia.


Malgrado a herança das antigas civilizações que ocuparam seu território, o Egito faz parte do mundo cultural árabe-islâmico. O estado promove a cultura por meio do Instituto do Egito, fundado em 1859, sobre a base de um instituto criado por Napoleão, e da Academia de Língua Árabe, fundada em 1932. Outras instituições, também sob administração do Ministério da Cultura, se dedicam ao fomento das artes, letras e ciências. Diversos museus conservam o rico patrimônio cultural legado pela antiga civilização.

A tradição árabe, com influências ocidentais e peculiaridades autóctones, determinaram as manifestações artísticas do Egito moderno. O campo da música, na segunda metade do século XX, recebeu incentivos governamentais com vistas a um retorno a suas raízes tradicionais. O estilo ocidental adaptado à personalidade egípcia marcou as composições de Yusuf Greiss e Abu Bakr Jariat. O retorno ao folclore se manifestou também nas demais artes, com destaque para a dança, a pintura e as atividades artesanais. Os temas melodramáticos e a mensagem nacionalista marcaram a produção cinematográfica egípcia. Após a nacionalização do cinema egípcio, em 1963, prevaleceu um estilo realista, orientado para os problemas sociais da vida no campo e do trabalhador urbano.

Dados sobre o Egito

Capital Cairo
Moeda Libra Egípcia
Idioma Oficial Árabe
Fuso Horário Meridiano de Greenwich + 2 horas
Vistos Consulares Todas as nacionalidades necessitam de visto.
Clima / Melhor Época O clima é seco e muito quente durante quase todo o ano. No inverno, as temperaturas caem no norte, como na região do Cairo. No interior do país, onde ficam lugares como Luxor e Aswan, o calor é incessante, mesmo no inverno.
Documentos

- Passaporte com validade superior à 06 meses;

- 01 formulário preenchido e assinado;

- 01 foto 3x4 recente;

- Para passaportes estrangeiros acrescentar cópia do R.N.E.;

- Vacina de Febre Amarela Internacional.

História do Egito

O Egito é o berço da mais antiga civilização, a egípcia. O estudo dessa civilização tornou-e possível após 1822 guandos da decifração dos hieróglifos.

Inicialmente a região achava-se dividida em cidades-estados, "nomos", independentes politicamente. Em torno de 4000 a.C. esses "nomos" uniram-se em dois reinos: Reino do Baixo Egito (Norte) e Reino do Alto Egito (Sul). A unificação desses reinos ocorreu por volta de 3 200 a.C., com Menés, que se tornou o primeiro faraó da primeira dinastia e deu início à história dinastia do Antigo Egito que vai até o século X1 a.C., quando termina a dinastia Ramsés e inicia a decadência. Essa decadência se acentua com o aparecimento dos novos reinos no Oriente Médio, com o enfraquecimento do Governo dos faraós, com o empobrecimento do país causado pela desorganização interna e pelas sucessivas dominações estrangeiras. inicialmente, a dominação assíria, seguida da dominação persa, macedônia, romana e árabe, sendo esta última responsável pela religião islâmica do Egito atual.

OS egípcios foram grandes construtores, erguendo casas e palácios com Tijolos e madeira. Recursos técnicos que talvez tenham trazido à Mesopotâmia. As pedras eram reservadas para a construção de túmulos. Eram hábeis na arte de esculpir em pedras, fabricavam jóias de ouro, pedras semipreciosas e esmalte, e descobriram o papiro, que servia para a escrita. Desenvolveram conhecimentos e medicina e iniciaram investigações matemáticas, mais tarde desenvolvidas pelos gregos. Porem, onde os egípcios mais se destacaram foi na construção de túmulos, as pirâmides em geral em honra dos faraós. Contando com materiais rudimentares, porém com fartura de mão-de-obra, construíram verdadeiros monumentos de arquitetura, como as pirâmides de Quéfren, Quéops e Miquerinos que ficam na cidade de Gizé. A arte egípcia em sua maior parte homenageava os mortos, sepultadas com os objetos julgados necessários para a vida no além. Muitos faraós eram enterrados em túmulos escavados em rochas, outros tinham o corpo conservado pelo embasamento. Os egípcios eram politeístas.

Osíris, deus dos mortos, segundo eles desposara sua irmã, Íris, sendo morto por Seth; seu filho Horus, porém, ressuscitou-o. Horus, deus do firmamento e da chuva, reinava sobre os viventes, representado por um falcão. Havia o costume de representar o deus sob a forma antropozoomorfa (corpo de animal e cabeça humana)., Ra era o deus sol de Heliópolis; quando Tebas se tornou a capital (11.~ dinastia), Amon, o deus da cidade ficou sendo Amon-Ra, o rei dos deuses. Em 1340 a.C., o faraó Akhenaton, instituiu o culto a um só deus - Aton - o 'sol, e mandou construir a nova Capital em Telel Anarna. Tutankhamon, seu sucessor, restabeleceu os antigos deuses, e seu túmulo foi o que abrigou a maior quantidade de tesouros no Egito. O último faraó egípcio, Nectanebo morreu em 341 a.C.

Copyright © 2013 Raidho Online - Todos os direitos reservados






Aguarde um momento enquanto
efetuamos o seu pedido


Powered by:


A sua sessão expirou


Ok